Saúde

IMD entrega dois novos sistemas à SESAP/RN para ajudar no combate à pandemia

Em virtude de uma parceria com a Secretaria de Estado da Saúde Pública (SESAP/RN) que acontece desde o início da pandemia de Covid-19 no Rio Grande do Norte, o Instituto Metrópole Digital (IMD/UFRN) oficializou, no último mês, a entrega de dois novos sistemas de informação voltados à gestão da Saúde pela Administração Pública.

As plataformas, denominadas “Seleção Sesap” e “Sistema de Dimensionamento (SISDIM)”, integram e otimizam dados referentes aos recursos humanos da secretaria, possibilitando que o órgão de saúde possa tanto dimensionar a quantidade de colaboradores como também contratar novos profissionais a distância.

“O Seleção SESAP foi desenvolvido para possibilitar que o recrutamento e as seleções de pessoal fossem feitos de modo ágil, transparente e digital. Ou seja, um candidato que está em Pau dos Ferros, por exemplo, não precisa se dirigir a algum órgão para anexar ou trazer documentos. Tudo é feito pelo sistema”, explica o professor e coordenador do projeto Edvaldo de Carvalho.

Já o SISDIM reúne informações referentes à lotação e às necessidades de alocação de profissionais de todas as unidades de Saúde do Estado.

“É um sistema muito valioso porque, por meio dele, é possível obter um dimensionamento de pessoal em cada Setor, Unidade ou Região de Saúde, tanto no contexto administrativo como no técnico hospitalar. É possível, por exemplo, verificar rapidamente se há excedente de regime de pessoal”, explica Anderson Cruz, professor do IMD.

Mesmo antes de serem entregues oficialmente à Secretaria, as plataformas já foram utilizadas em diversas iniciativas conduzidas por órgãos públicos do Estado. Somente no período de abril e julho deste ano, o Seleção SESAP já computou cerca de 11,5 mil inscrições em processos seletivos, número alcançado graças à praticidade do acesso digital, especialmente oportuno no período de pandemia.

Outros contextos

Apesar de projetadas especialmente para a Coordenadoria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde (CGTES), da SESAP, as duas novas plataformas podem ser aplicadas aos contextos de outras secretarias ou de qualquer ecossistema hospitalar que apresente demandas de dimensionamento ou de contratação de pessoal.

“No caso de dimensionamento de pessoal para atuar em um hospital do estado, por exemplo, o sistema é capaz de calcular – considerando características, quantidade de leitos e o tipo de atendimento – toda a quantidade de médicos, nutricionistas, fisioterapeutas e demais profissionais de saúde que necessite”, exemplifica o professor Edvaldo de Carvalho.

“Ambas as soluções são aplicáveis em todo o território potiguar. A SESAP, inclusive, já apoiou, por meio deste novo sistema, um edital de contratação para a Fundação de Apoio à Pesquisa do RN (FAPERN), por exemplo”, conta o professor Anderson Cruz.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo