Turismo

Setor rodoviário inicia retomada com crescimento de 6% em vendas no 1º semestre de 2021

Um estudo recente realizado pela ClickBus, maior plataforma de transações para o transporte rodoviário de ônibus no Brasil, mostrou que o setor rodoviário deu início à sua retomada após a crise causada pela pandemia do coronavírus. Com a chegada das vacinas no mercado brasileiro e a consequente diminuição de casos registrados de Covid-19, as pessoas voltam a se sentir mais seguras para viajar. De acordo com estimativas da ClickBus, espera-se que o setor rodoviário apresente um crescimento de 45% a 55% em 2021, no comparativo com 2020.

O rodoviário sempre teve grande importância no transporte nacional por possibilitar que os brasileiros cheguem a mais de 4600 destinos domésticos, um número muito maior se compararmos com o modal aéreo, que possui 150 terminais comerciais concentrados em grande parte na região sudeste. No atual cenário, o rodoviário vem se mostrando ainda mais importante, já que as viagens mais rápidas e para lugares próximos têm sido a porta de entrada para a retomada da “vida normal”.

O CEO da ClickBus, Phillip Klien, destaca que este período também fez com que a penetração do online no setor aumentasse. “As vendas online de passagens rodoviárias, que antes das pandemia representavam 12%, atualmente estão no patamar dos 20%. Além disso, o e-ticket, que entrou em operação no primeiro semestre de 2019, teve um aumento expressivo, de modo que a quantidade de viações que utilizam o método dobrou entre fevereiro de 2020 (pré-pandemia) até julho deste ano”, explica. Atualmente cerca de 80% dos embarques dos clientes da plataforma já são por meio de e-ticket. Houve um crescimento de 78% na utilização da tecnologia se comparado o primeiro semestre de 2021, com o mesmo período do ano anterior.

Balanço do setor no 1º semestre de 2021

Comparando o primeiro semestre de 2021 com o último período de 2020, nota-se um aumento de 6% na emissão online de passagens rodoviárias. Apesar do fraco desempenho no primeiro trimestre de 2021, com uma queda de 29% nas emissões de bilhetes na comparação com o primeiro trimestre de 2020 – prejuízo causado pela segunda onda da pandemia -, o primeiro semestre de 2021 apresentou um crescimento significativo, se comparado com o mesmo período em 2020. Com o avanço do PNI (Programa Nacional de Imunizações) e a chegada de mais imunizantes ao Brasil, já no segundo semestre deste ano o setor vendeu quatro vezes mais passagens no comparativo com o mesmo período de 2020.

No período também foi registrado um aumento no valor gerado pelas vendas online (GMV) de 12% em relação ao último semestre de 2020. Porém, em comparação com o primeiro semestre de 2020, o primeiro impactado pela pandemia, o crescimento foi de 21%.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo